Formação e Desenvolvimento
Ajudamos as organizações a tornarem-se ágeis desenvolvendo a criatividade e a resolução de problemas de forma colaborativa, emponderando o seu capital humano.

Produtos Financeiros

Este curso visa dotar os participantes dos conhecimentos necessários sobre os diversos tipos de produtos financeiros para poderem tomar decisões financeiras devidamente fundamentadas, saberem identificar e agir em caso de fraude e comparar corretamente os diferentes tipos de créditos e aplicações financeiras disponíveis no mercado.

1. Depósitos bancários
1.1. Depósitos à Ordem
1.2. Conta Serviços Mínimos Bancários
1.3. Depósitos a Prazo
1.4. Capital e Juros

2. Relação entre remuneração e risco
2.1. Rendibilidade esperada
2.2. Risco
2.3. Liquidez

3. Produtos Financeiros
3.1. Depósitos a prazo
3.2 Certificados de aforro
3.3. Obrigações do tesouro
3.4. Obrigações de empresas
3.5. Ações
3.6. Fundos de investimento
3.7. Seguros de vida
3.8. Fundos de pensões
3.9. Outros ativos

4. Cartões bancários
4.1. Cartões de débito
4.2. Cartões de crédito
4.3. Cartões de débito diferido
4.4. Cartões mistos

5. Crédito bancário
5.1. Crédito à habitação
5.2. Crédito pessoal
5.3. Crédito automóvel
5.4. Leasing
5.5. Cartão de crédito
5.6. Descoberto bancário
5.7. Garantias de crédito

6. Seguros
6.1. Automóvel
6.2. Acidentes de trabalho
6.3. Acidentes pessoais
6.4. Incêndio
6.5. Vida
6.6. Saúde

7. Serviços financeiros à distância
7.1. Internet
7.2. Telefone
7.3. Entidades reguladoras das instituições financeiras
7.4. Legislação de proteção ao consumidor financeiro
7.5. Fundo de Garantia de Depósitos

8. Precaução contra a fraude
8.1. Instituições autorizadas a exercer a atividade
8.2. Fraudes mais comuns com produtos financeiros (phishing, notas falsas)
8.3. Utilização indevida de cheques e cartões
8.4. Proteção de dados pessoais e códigos
8.5. Entidades a quem deve recorrer em caso de fraude

São utilizados os métodos expositivo, ativo e interrogativo, com aplicação de exercícios e casos práticos enquadrados nas áreas de atuação profissional dos Formandos.

Método Expositivo: Centrado nos conteúdos, o Formador transmite oralmente a devida informação e conhecimentos ao grupo.

Método Ativo: Orientado para estimular a participação dos formandos e a partilha de experiências. Este método baseia-se na atividade, na liberdade e na auto-educação. O formando aprende por descoberta pessoal, construindo a resposta mais adequada a cada situação colocada. O formador irá orientar, promover a animação e facultar os materiais pedagógicos necessários. O foco será baseado na interação entre o grupo e o formador e no desenvolvimento de atividades práticas.

Método Interrogativo: Consiste num processo de interações verbais dirigidas pelo formador, normalmente tipo pergunta-resposta, cujo objetivo é levar o formando a descobrir os conceitos ou conhecimentos a reter, quer em termos de conceitos, quer na aprendizagem de saber-fazer. Neste método, são particularmente importantes os processos de raciocínio indutivo, a competência na elaboração de perguntas e o modo como se organiza a aprendizagem por descoberta.

Todos os indivíduos, maiores de idade, empregados ou desempregados, que intentem iniciar ou incrementar o seu relacionamento financeiro com instituições financeiras, a fim de poderem decidir, de forma informada e consciente, sobre qual o tipo de produtos financeiros devem subscrever e de que forma.

OBJETIVOS

Este curso visa dotar os participantes dos conhecimentos necessários sobre os diversos tipos de produtos financeiros para poderem tomar decisões financeiras devidamente fundamentadas, saberem identificar e agir em caso de fraude e comparar corretamente os diferentes tipos de créditos e aplicações financeiras disponíveis no mercado.

PROGRAMA

1. Depósitos bancários
1.1. Depósitos à Ordem
1.2. Conta Serviços Mínimos Bancários
1.3. Depósitos a Prazo
1.4. Capital e Juros

2. Relação entre remuneração e risco
2.1. Rendibilidade esperada
2.2. Risco
2.3. Liquidez

3. Produtos Financeiros
3.1. Depósitos a prazo
3.2 Certificados de aforro
3.3. Obrigações do tesouro
3.4. Obrigações de empresas
3.5. Ações
3.6. Fundos de investimento
3.7. Seguros de vida
3.8. Fundos de pensões
3.9. Outros ativos

4. Cartões bancários
4.1. Cartões de débito
4.2. Cartões de crédito
4.3. Cartões de débito diferido
4.4. Cartões mistos

5. Crédito bancário
5.1. Crédito à habitação
5.2. Crédito pessoal
5.3. Crédito automóvel
5.4. Leasing
5.5. Cartão de crédito
5.6. Descoberto bancário
5.7. Garantias de crédito

6. Seguros
6.1. Automóvel
6.2. Acidentes de trabalho
6.3. Acidentes pessoais
6.4. Incêndio
6.5. Vida
6.6. Saúde

7. Serviços financeiros à distância
7.1. Internet
7.2. Telefone
7.3. Entidades reguladoras das instituições financeiras
7.4. Legislação de proteção ao consumidor financeiro
7.5. Fundo de Garantia de Depósitos

8. Precaução contra a fraude
8.1. Instituições autorizadas a exercer a atividade
8.2. Fraudes mais comuns com produtos financeiros (phishing, notas falsas)
8.3. Utilização indevida de cheques e cartões
8.4. Proteção de dados pessoais e códigos
8.5. Entidades a quem deve recorrer em caso de fraude

METODOLOGIA

São utilizados os métodos expositivo, ativo e interrogativo, com aplicação de exercícios e casos práticos enquadrados nas áreas de atuação profissional dos Formandos.

Método Expositivo: Centrado nos conteúdos, o Formador transmite oralmente a devida informação e conhecimentos ao grupo.

Método Ativo: Orientado para estimular a participação dos formandos e a partilha de experiências. Este método baseia-se na atividade, na liberdade e na auto-educação. O formando aprende por descoberta pessoal, construindo a resposta mais adequada a cada situação colocada. O formador irá orientar, promover a animação e facultar os materiais pedagógicos necessários. O foco será baseado na interação entre o grupo e o formador e no desenvolvimento de atividades práticas.

Método Interrogativo: Consiste num processo de interações verbais dirigidas pelo formador, normalmente tipo pergunta-resposta, cujo objetivo é levar o formando a descobrir os conceitos ou conhecimentos a reter, quer em termos de conceitos, quer na aprendizagem de saber-fazer. Neste método, são particularmente importantes os processos de raciocínio indutivo, a competência na elaboração de perguntas e o modo como se organiza a aprendizagem por descoberta.

DESTINATÁRIOS

Todos os indivíduos, maiores de idade, empregados ou desempregados, que intentem iniciar ou incrementar o seu relacionamento financeiro com instituições financeiras, a fim de poderem decidir, de forma informada e consciente, sobre qual o tipo de produtos financeiros devem subscrever e de que forma.